A oração de um presidiário

Compartilhe:

Carcel_FlickrAlvaroNistal_CC-BY-NC-ND-2_0Senhor, ho je na minha cela fria, longe dos meus familiares, na solidão deste presídio eu comecei a imaginar como tudo começou em minha vida. Parece que foi ontem… Como desviado, fui virando as costas para Ti. Senhor, eu já não Te temia, dei as costas? Para o diabo passei a ser seu servo. Emprestei meu carro a um elemento, ele praticou o crime e eu entrei como participante, os dias se passaram e ao completar 40 dias, encontrava-me dentro do meu casebre, quando ouvi uma voz: “é a polícia!” Quando dei por mim, já estava dentro da viatura e os policiais me levando preso.

Ah! Senhor! Como foi dolorosa aquela notícia para minha família. Mesmo assim, eles com os olhos cheios de lágrimas e o coração estrangulado de dor, correram para me ver e abraçar, oraram e disserram: “Ah Carlos! Não foi isso que sonhamos para você.” Mesmo assim eles se dirigiram a Ti Senhor e intercederam por mim.

Os amigos, aqueles que me levaram a conhecer este caminho fugiram, para bem longe de mim, nunca me visitaram para ver se estava passando bem ou precisando de alguma coisa. Todos me abandonaram.

Senhor, quantas vezes sinto vontade de chorar, gritar bem alto para dizer, perdoa-me Senhor, limpa o meu coração aflito e angustiado. Mas ao olhar em volta de mim, vejo os meus companheiros de sofrimento, cada um mais escarnecedor que o outro, sinto vergonha de chorar diante deles, embora eles estejam no mesmo barco que eu, por isso Senhor, na solidão da minha cela fria, cercado de grades de ferro, eu Te escrevi esta oração simples, pois sei que nunca me abandonaste. É tão simples te encontrar, basta que eu desça deste pedestal do machismo em que vivo e me humilhe em Tua presença. Hoje sei Senhor que sem Ti nada sou.

Quero ser liberto das grades de Satanás, ainda que minha carne fique presa aqui neste presídio por muitos anos, mas a minha alma não ficará a mercê do diabo. Perdoa-me Senhor, e venha me socorrer agora, reconheço que só Tu és o Deus verdadeiro da minha vida. Não quero errar e nem pecar. Guia-me pela vereda da Tua justiça, faz de mim nova criatura, quebra este vaso velho, cheio de iniquidade e pecado, faz de mim um vaso novo, sem nenhuma rachadura.

Sou um presidiário, como desviado, voltei-me para Jesus, tendo-o como o único e suficiente Salvador. Abandonei todos os vícios e hoje sou uma nova criatura, pois minha alma foi renovada. Todos os dias leio Sua Palavra Sagrada e participo dos cultos aqui no presídio. Tudo que quero é fazer sua vontade Senhor. Amém.

Autor: Desconhecido

Extraído do Devocional O Mensageiro

Comente



  
  

  contato@mantenaterraboa.com.br

 

   Categorias
 
    -
Destaques                 - Página Policial
    - Cidade                        - Política         
    -
Educação                  - Geral
    - Esporte                       - Eventos
    -
Estado                        - Mundo Gospel
    - Eventos                      - Dicas de Saúde 
    - Mensagens                - Videos

 

   Redes sociais

        


 
É livre a reprodução das publicações contidas
neste site, ressalvando direitos e autorias
de terceiros

 
© 2016 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Interativas